Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Conheça os resultados de um ano de avaliação da alimentação escolar em Belém

Notícias

Conheça os resultados de um ano de avaliação da alimentação escolar em Belém

Avaliação Cidadã

Descubra o que as crianças têm a dizer sobre a merenda local de suas escolas por meio do projeto de ouvidoria ativa "Monitorando a Merenda"
por OGU publicado: 19/02/2018 20h06 última modificação: 20/02/2018 11h29

Não é por acaso que a gente insiste em bater na tecla de que a participação social no monitoramento dos serviços públicos é essencial. Nós fazemos isso porque, à medida que recebemos os resultados das avaliações feitas no âmbito do Programa de Avaliação Cidadã de Serviços e Políticas Públicas – PROCID, mais temos certeza que a participação das pessoas pode modificar realidades.

Em 2017, foi realizado o projeto de ouvidoria ativa* Monitorando a Merenda, em 16 escolas da região metropolitana de Belém, no Pará. O projeto foi uma parceria entre CGU, Faculdade de Ciências Contábeis da Universidade Federal do Pará, Observatório Social de Belém e o MIT Center for Civic Media – Centro de Mídia Cívica do Massachusetts Institute of Technology (que desenvolveu o aplicativo “Monitorando a cidade”, utilizado pelos alunos para avaliar as merendas). O objetivo da ação era avaliar a qualidade e efetividade da merenda escolar oferecida na rede estadual de ensino em Belém, por meio da participação ativa dos alunos.    

Veja o que foi publicado anteriormente: matéria 1matéria 2 e matéria 3

Graças ao engajamento dos alunos na execução do projeto, já se percebem várias melhorias na oferta de merenda de algumas escolas. Uma das escolas, que não oferecia merenda desde 2009 por falta de estrutura, conseguiu se estruturar e adquirir utensílios para poder disponibilizar refeição aos estudantes após interlocução colaborativa da ouvidoria com a Secretaria de Educação do Estado durante a execução do projeto. Além disso, frutas começaram a ser ofertadas e a regularidade da oferta de merenda nas escolas melhorou.

A próxima etapa é replicar o projeto para outros entes (Rio de Janeiro, Maranhão, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso, Paraíba e Tocantins).

Ao longo do projeto, observou-se que para que a participação social acontecesse, foi necessário estimular os alunos a se envolverem no processo. No início, foi imprescindível dar um “empurrãozinho” para que os alunos participassem, mas, após a adesão, vários alunos permaneceram no projeto, mesmo sem haver uma atividade para a manutenção do engajamento.

 *Ouvidoria ativa: quando o relacionamento entre a ouvidoria e a sociedade é travado por iniciativa da ouvidoria, como, por exemplo, enquetes feitas na rua, envio de cartas para pesquisa de satisfação.

 Sobre os dados e o projeto

Os alunos da Faculdade de Ciências Contábeis, da Universidade Federal do Pará, ficaram responsáveis por divulgar e explicar como funcionaria o trabalho de ouvidoria ativa, Monitorando a Merenda, aos alunos das 16 escolas escolhidas da rede estadual de ensino de Belém, no Pará. Os alunos usaram o aplicativo “Monitorando a Cidade” para a coleta de dados sobre o que foi efetivamente servido como merenda escolar nas escolas selecionadas, na três fases do projeto (fase piloto – coleta em janeiro e fevereiro de 2017; fase 2 – coleta em maio e junho de 2017; fase 3 – coleta em agosto, setembro, outubro e início de novembro de 2017).

É importante frisar que, como não era obrigatória a coleta de dados pelos alunos da rede estadual, houve dias em que os alunos não efetuaram registros. Informamos que todos nossos cálculos foram realizados com base nos registros recebidos.

Relatórios das merendas

Gráficos Monitorando a Merenda.